Na maioria das vezes, a cirurgia só está indicada em casos em que as outras opções existentes não tiveram sucesso no controle da dor. Se você sofre de osteoartrite do joelho há muito tempo e já tentou sem sucesso uma ou mais das medidas descritas na seção Osteoartrite no joelho, você pode ser um candidato para a prótese de joelho. Converse com seu médico.

O que esperar sobre a cirurgia de prótese do joelho?

a) Período pré-operatório (antes da cirurgia)
A cirurgia de colocação de prótese no joelho é um procedimento delicado e o seu corpo deve estar nas melhores condições possíveis. Portanto, algumas orientações são importantes:

- Prepare sua casa para seu retorno; tenha disponível um andador e um par de muletas, além de deixar alguém para auxiliá-lo nos primeiros dias após a alta hospitalar;
- Evite álcool e fumo nas proximidades da cirurgia;
- Evite excessos alimentares;
- Faça jejum mínimo de 8 horas antes da cirurgia;
- A princípio, mantenha o uso de todas suas medicações de uso habitual; discuta com seu médico as orientações.

Além disso, avise seu médico sobre qualquer alteração clínica (crise hipertensiva, crise de asma, infecção de urina, gripes e resfriados, etc) nos dias que antecedem a cirurgia. Algumas situações podem aumentar o risco de complicações durante a internação.
É importante atentar também para possíveis "portas de entrada" para infecções, especialmente feridas na pele e frieiras. Qualquer alteração de pele nos membros inferiores pode aumentar o risco de infecção pós-operatória. Não deixe de mostrá-las ao seu médico.
Lembre-se de que a prótese é um procedimento eletivo e não existe urgência em realizá-la. É preferível retardar um pouco a cirurgia para controlar melhor uma alteração clínica do que arriscar sofrer complicações mais graves durante a internação.

b) Período pós-operatório imediato (durante sua internação)

Após a cirurgia, você deverá permanecer internado no hospital durante
3-5 dias se não houver nenhuma intercorrência. Lembre-se que, em geral, pacientes que se submetem à prótese de joelho são idosos e respondem de forma variável à cirurgia. Portanto, se precisar ficar internado alguns dias a mais, não se preocupe. Isso acontece frequentemente.
Os maiores riscos no pós-operatório imediato são a Trombose Venosa Profunda (TVP) e a infecção. Além disso, podem ocorrer complicações clínicas, como a descompensação do diabetes.
Se a TVP não é tratada adequadamente, pode inclusive levar à morte. Felizmente existe uma série de medidas que reduzem muito a chance dessa complicação e que, provavelmente, serão realizadas durante sua internação:
- Anticoagulante: medicação que pode ser aplicada por meio de injeções no subcutâneo ou de comprimidos, diariamente, por cerca de 14 dias;
- Meia elástica: estimula o retorno venoso e diminui o inchaço;
- Massagens e fisioterapia, entre outras.

A infecção deve ser suspeitada quando ocorrerem febre, vermelhidão na área da cicatriz cirúrgica e secreção em grande quantidade ou com aspecto purulento. Para evitá-la, os médicos utilizam antibióticos no momento da cirurgia e durante um período variável após (geralmente 1 ou 2 dias), além de realizar limpeza exaustiva da pele e utilizar materiais esterilizados na cirurgia. Além disso, o cuidado com a ferida cirúrgica nos primeiros dias é essencial (uso de luvas, soro fisiológico e material estéril). Após a retirada dos pontos, se a cicatrização estiver boa, a limpeza pode ser feita com água e sabão.

Outro cuidado importante nesse período é a fisioterapia, geralmente iniciada logo nos primeiros dias. É realizada movimentação do joelho e pés, contração da musculatura e treino de marcha no andador. Assim, quando você receber alta, provavelmente já estará andando com auxílio. Apesar de ser uma etapa onde a dor pode atrapalhar, a colaboração do paciente é fundamental para os resultados futuros.

c) Período pós-operatório tardio (após sua alta hospitalar)

Após a recuperação inicial da cirurgia, vale à pena seguir as seguintes orientações:
- Manter seu peso controlado. A obesidade sobrecarrega a prótese, diminuindo sua vida útil;
- Realizar atividade física, desde que autorizada pelo médico, preferencialmente sem impacto (hidroginástica, bicicleta ergométrica, musculação, etc). Quanto melhor for a sua musculatura, melhor sua prótese funcionará;
- Informar que tem prótese de joelho antes de qualquer tratamento médico ou odontológico: existem antibióticos que devem ser administrados antes de alguns procedimentos, para evitar que bactérias liberadas na corrente sanguínea se alojem na prótese;
- Buscar atendimento médico adequado a qualquer sinal de infecção sistêmica ou local. A prótese é um material estranho ao organismo, com risco aumentado de uma infecção que estiver na corrente sanguínea se alojar no material. Não deixe que uma infecção não tratada comprometa sua prótese de joelho;
- Visite regularmente seu médico. Não deixe de realizar os retornos orientados pelo seu médico. Sua prótese deve ser acompanhada com radiografias a cada 6 meses ou 1 ano.

Lembre-se: a prótese de joelho não dura para sempre. Se tudo correr bem, sua duração será de 10-15 anos. Quanto melhor você cuidar dela, mais tempo ela durará.

























































































AVISO: Todo e qualquer conteúdo apresentado nas páginas do website www.cuidebemdoseujoelho.com.br (Genzyme do Brasil) tem caráter estritamente informativo e educacional, e de nenhuma maneira substitui as informações ou apreciações de profissionais de saúde e especialistas das respectivas áreas de interesse aqui apresentadas, incluindo médicos, enfermeiros, psicólogos, educadores e nutricionistas. Qualquer sugestão ao material aqui veiculado poderá ser feita através da seção Fale conosco.
Termos e condições de uso - Política de privacidade.